Notícias

Samsung anuncia a invasão das memórias NAND 3D

by Fiorentina on 07/08/2013

Porquê uma memória flash NAND a três dimensões? Porque acrescenta mais uma dimensão à capacidade de registo de dados numa unidade de memória, o que se repercute num maior aproveitamento do espaço, e por consequência, numa maior densidade no que toca ao armazenamento. É com base nestes princípios que a Samsung já fez saber que vai dar o salto para as memórias flash NAND 3D – precisamente para disseminar uma tecnologia que promete aumentar a capacidade de armazenamento das unidades de memória.

De acordo com a Computerworld, a marca sul-coreana vai começar a produzir memórias flash NAND 3D que terão uma capacidade de armazenamento que varia entre os 128 GB e 1 TB. Os valores podem não chegar para gerar o espanto entre os utilizadores mais intensivos que hoje conseguem encontrar unidades de armazenamento  flash NAND 2D que já apresentam capacidades de armazenamento similares, mas podem funcionar como uma rampa de lançamento de uma nova geração de dispositivos que não deverá tardar muito para superar os atuais “máximos” da capacidade de armazenamento.

A marca sul coreana providenciou  alguns números que poderão convencer os mais céticos quanto ao potencial do 3D quando aplicado às memórias: a tecnologia NAND 3D tem uma fiabilidade duas a 10 vezes superior à da tecnologia antecessora. E, fator nada despiciendo, é duas vezes mais rápida a inscrever dados em memória. As futuras unidades de armazenamento da Samsung vão operar com base numa tecnologia que interconecta um máximo de 24 camadas de células, permitindo a passagem de informação de uma camada inferior para as outras que se encontram nos níveis acima.

Ainda não se sabe bem em que data a primeira grande remessa de memórias flash NAND 3D chegará às lojas da especialidade, mas sabe-se que para a Samsung não há muito tempo a perder. A marca asiática investiu durante 10 anos no desenvolvimento da nova tecnologia e apresentou mais de 300 pedidos de patentes relacionados com esta tecnologia. A estes fatores acresce um outro relevante: no horizonte perfilam-se já tecnologias como RRAM e memórias de grafeno como algumas das várias alternativas à família NAND.

O que achas do nosso artigo?
Muito Bom
0%
Bom
0%
Médio
0%
Pacifico
0%
Comments
Leave a reply

Leave a Response